quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Governo do Maranhão reforça parceria com o CEAV

A Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP) está reforçando parceria com o Centro Estadual de Apoio às Vítimas (Ceav). Em reunião da coordenação do Ceav e gestores da SEDIHPOP, na tarde de terça-feira (10), foram feitas sugestões para a interlocução entre as instituições com o objetivo de fortalecer o atendimento às vítimas de violência que procuram o Ceav.

O secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, elencou os redesenhos que estão sendo desenvolvidos para garantir melhor estrutura de atendimento às vítimas de violência. “A gestão estadual tem todo interesse em consolidar essa parceria que, certamente, fortalecerá as ações já em curso adotadas pela secretaria”, afirmou Francisco Gonçalves.

Entre as sugestões da SEDIHPOP, está a criação de uma coordenação colegiada para a construção conjunta de um plano e fluxos de atendimento às vítimas. As coordenadoras do Ceav apresentaram ações do Centro e destacaram a necessidade de ampliação da rede de atendimento no âmbito estadual, inclusive, com o envolvimento de todas as instituições que atuam nessa área.

A coordenadora do Centro Estadual de Apoio às Vítimas, juíza Sônia Amaral, demonstrou satisfação com o restabelecimento do diálogo. “Fico muito feliz com a secretaria por ter se interessado em somar com o Ceav. Entendemos que o apoio às vítimas de violência não é apenas uma responsabilidade do judiciário. O Executivo reforça, assim, o amparo às pessoas que necessitam”, destacou a coordenadora.

O Ceav foi instalado pelo Poder Judiciário para apoiar pessoas carentes e seus familiares, que tenham sido vítimas de crimes como furto, roubo, homicídio, latrocínio, lesão corporal, estupro, extorsão, sequestro, maus tratos entre outros tipos de violência. O atendimento ao público é feito por uma equipe multiprofissional.

Para o secretário adjunto de Direitos Humanos, Igor Almeida, é fundamental o envolvimento da SEDIHPOP na criação e fortalecimento de espaços institucionais na capital e no interior do estado para o atendimento às vitimas de violência. “Entendemos que as vítimas também precisam ser envolvidas no debate sobre direitos humanos. A ideia é expandir centros como esse para outras áreas do estado como a Baixada Maranhense, a Região dos Cocais, o Baixo Parnaíba e o Médio Mearim”, informou.